8 ideias para a campanha do dia das mães!

Maio está chegando, e com ele uma data muitíssimo especial: o dia das mães! Dia de lembrar da importância que as mães têm em nossas vidas, e demonstrar toda essa importância com presentes especiais.
.
E são nestas datas comemorativas, que o e-commerce mais se movimenta no país, as vendas sobem consideravelmente, sendo essa uma época excelente para promoções, descontos e demais ofertas que possam atrais ainda mais clientes.
.
Por esse motivo, criamos uma lista com 8 dicas especiais para a sua campanha de dia das Mães!
.
Dica 1 – Traçar uma estratégia para promoções em sua loja virtual
.
Primeiro Passo: Escolha um produto ou categoria de produtos para serem as verdadeiras estrelas da campanha.
.
Esse produto escolhido por ser único, ou até mesmo uma categoria ou toda uma seleção que possa cumprir exatamente o que você planeja com sua campanha. Esse produto único, categoria ou toda seleção poderão incentivar o cliente com algum benefício especial.
.
Se você utiliza nosso sistema e já vende através do catálogo online, pode criar destaques para estes produtos.
.
Cada produto precisa ter boas imagens, bons títulos e uma descrição que esteja completa.
.
Dica 2 – Escolha o benefício que será oferecido
.
O potencial e o cliente sempre estão à procura do momento certo para realizar uma compra. Todos sabem que em uma data especial algum benefício deve aparecer para as compras. Sua loja virtual não pode ficar de fora e perder clientes e potenciais clientes.
.
– Ofereça frete grátis;
.
– Ofereça a seus clientes um cupom de desconto por um valor fixo ou porcentagem;
.
– Ofereça preços promocionais.
.
Dica 3 – Escolha uma data limite
.
Para que qualquer promoção seja efetiva, é importantíssimo definir uma data limite para que o cliente possa adquirir o benefício oferecido. Para isso, você pode criar diferentes promoções nas semanas que antecedam o Dia das Mães, porém, é sempre importante comunicar quando cada uma delas estará disponível, para então gerar o senso de urgência em seus clientes.
.
Por exemplo, você pode testar promoções de apenas um dia.
.
Dica 4 – Faça um setup de sua loja
.
A ideia nessa etapa é aumentar a exposição dos produtos que estejam com benefícios, você pode fazer isso criando uma categoria específica para Ofertas ou com o nome “Especial Dia das Mães” e nessa categoria incluir os produtos em destaque com os benefícios. Você também pode destacar esses produtos na página inicial de sua loja virtual, deixando-os ainda mais atrativos para os clientes.
.
Se você utiliza nosso sistema e já vende através do catálogo online, pode criar destaques para estes produtos.
.
Dica 5 – Divulgue sua Loja
.
Anúncios pagos no Facebook se tornaram uma das principais ferramentas para lojistas gerarem visitas e vendas em suas lojas. É uma ferramenta de fácil aprendizagem e que poderá ser muito útil na hora de divulgar as promoções e os benefícios oferecidos por sua loja virtual durante o período do Dia das Mães e demais datas comemorativas também.
.
Dica 6 – Crie promoções
.
Pense nas promoções que você pode fazer Quando se fala em promoção, eu não me refiro à preço com desconto. Essa é uma das possibilidades, mas não a única. Dê uma olhada nas vendas que sua loja fez do começo do ano pra cá e verifique como os seus clientes estão se comportando.
.
Há algum produto que tenha vendas expressivas? Você consegue identificar a causa que faz com que esse produto venda mais? Há alguma margem para um desconto ou talvez um frete grátis para esse produto? Ele pode ser usado para estimular a venda de outros produtos relacionados? Faça o mesmo com o mês de abril do ano passado. Lembre-se se naquela época você fez alguma promoção em sua loja e quais os resultados.
.
Agora que você já tem um panorama geral das suas vendas, pense quem quais produtos você pode usar para alavancar as vendas para as mamães. Faça uma lista com 3 produtos potenciais, não mais do que isso, até porque o tempo é curto e você deve focar no que pode dar mais resultados. Em cima desses 3 produtos, separe outros produtos que possam ser usados como produtos relacionados. Em seguida, pense qual é a vantagem que você pode oferecer para que seu cliente se sinta atraído a comprar aqueles produtos.
.
Será um desconto fixo ou em porcentagem, um frete grátis ou um desconto em outro produto?
.
Dica 7 – Crie diferenciais para aumentar as vendas
.
Kits Especiais para o Dia das Mães – Crie opções exclusivas de presentes montados especialmente para essa data tão especial. Esse será um excelente atrativo, pois muitos clientes acabam não sabendo como escolher o presente ideal para homenagear suas mães, avós e esposas.
.
Ofereça esses kits também em empresas e escolas – Diversas instituições de ensino costumam enviar lembrancinhas para as mães de seus alunos no Dia das Mães, assim também como empresas presenteiam suas funcionárias. Essa venda corporativa pode abranger a grande fatia desse mercado de vendas, porém nem todos se lembram dela, sendo essa uma forma de vender uma grande quantidade de seus produtos no dia das mães.
.
Crie embalagens incríveis – As pessoas amam ganhar presentes e claro, a embalagem é o item essencial de um presente. Ela é uma das melhores forma de se encantar alguém antes mesmo da pessoa descobrir qual é o presente. Você pode ainda personalizar o pacote e a caixa com um cartão ou algum brinde que tenha a ver com a marca de sua loja. Com tanta atenção e carinho o cliente sem dúvidas ficará ainda mais feliz e satisfeito, podendo até mesmo indicar sua loja para amigos.
.
Agilidade na entrega – Nesse período, as vendas tendem a aumentar, por essa razão o ideal é adquirir um serviço de entrega de qualidade para realizar os envios dos produtos, até mesmo para que qualquer transtorno seja evitado.
.
Dica 8 – tenha um sistema com automação comercial e venda através da Internet
.
Com o SmartPOS, você otimiza a gestão do seu negócio. Controla o estoque, organiza o fluxo financeiro e ainda pode vender através de uma loja personalizada.
.
Boas vendas!
.
Via Ação Digital – Marketing
Learn More

Cinco dicas para definir preços!

Uma das grandes dúvidas dos donos de micro e pequenos empreendimentos é como precificar corretamente os seus produtos. O preço tem um peso estratégico em qualquer negócio e pode ser a diferença entre o sucesso e a falência de uma empresa.
A definição de um valor adequado de venda de um produto/serviço depende do equilíbrio entre o preço de mercado e o valor calculado em função dos custos e despesas da empresa.
Assim, a precificação envolve diretamente a identificação de qual valor gera competitividade, atratividade e lucratividade para o negócio. Nesse cálculo, o empresário deve considerar dois aspectos básicos: o mercadológico (externo) e o financeiro (interno).
Confira abaixo algumas dicas que podem ajudar na hora de tomar uma definição:
1. Fique atento ao giro do seu produto
Quanto maior o giro do produto, menor tende a ser a sua margem de lucro. O giro do seu produto precisa ser suficiente para cobrir os gastos fixos da sua empresa, superando o “ponto de equilíbrio” a cada mês. Para isso, a sua margem de lucro, multiplicada pelo giro, deve ser igual ou superior às suas despesas fixas.
2. Observe o preço da concorrência
Procure se diferenciar dos concorrentes, seja na apresentação do produto, processo de venda, ponto comercial, ou na venda de kits, que podem reduzir a sua margem de lucro, mas aumentam o ticket médio do cliente.
3. Saiba identificar seu público-alvo
A depender do seu público e das expectativas, o preço de venda dos seus produtos e serviços pode ser alterado e/ou ajustado. Se o seu cliente busca agilidade (produto ou serviços entregue em menor tempo), conforto (preço fechado, você cuida de tudo e apenas entrega o produto ou serviço pronto para o cliente) ou exclusividade (produto ou serviços de baixa disponibilidade), ele é menos sensível ao preço e você pode melhorar a sua margem com um maior valor de venda. Ou, se a sua margem permitir, como forma de se diferenciar dos seus concorrentes, entregue agilidade e/ou conforto mesmo em uma disputa pelo menor preço.
4. Comprar bem é o segredo que todo mundo conhece
Como o preço de venda é definido pelo mercado, sua melhor chance de aumentar os lucros é reduzindo o preço de aquisição dos seus produtos. Negocie com fornecedores, planeje suas compras para otimizar os custos com frete e/ou embalagem e, assim, melhorar a sua margem de venda. Quando possível, faça compras em conjunto com parceiros para aumentar o poder de barganha pelo sensível aumento na quantidade.
5. Evite promoções a todo momento
Se você fizer promoções continuadamente, o cliente vai se acostumar com o preço promocional e deixar de adquirir pelo preço regular. Tenha datas especiais de promoção e, nestas datas, incentive a compra em maiores valores. Por exemplo, em uma feira, se na última hora você liquida os produtos, seus clientes deixarão para te visitar apenas nessa última hora para aproveitar o seu desconto.
Precisa de ajuda para calcular o lucro? Nosso aplicativo faz isso para você! Inserindo custo e valor de venda, você controla e administra a margem por item.
Via Sebrae
Learn More

Política de troca – um diferencial para seu negócio!

De modo semelhante a uma loja física, a devolução de produtos é uma parte inevitável das vendas online.
Muitos lojistas encaram esse tipo de situação como sinônimo de prejuízo, pois, em curto prazo, isso pode gerar custos extras, como despesas de logística reversa e de reembolso ou reposição do item que foi vendido.
A maneira mais prática para gerenciar esses casos é definir uma política efetiva para trocas e devoluções e deixá-la clara para o consumidor.
Pensando nisso, listamos três dicas de como os varejistas podem otimizar seu desempenho na política de troca online. Confira:
1) Conheça a Legislação e tenha ela como ponto de partida para uma política de troca
O Código de Defesa do Consumidor (Lei 8078/1990) garante o direito do consumidor se arrepender de ter adquirido um determinado produto, seja qual for a razão, e devolvê-lo em até 7 dias, contando a partir do recebimento da mercadoria.
Nesse tipo de situação o lojista deve arcar com todas as despesas de transporte e devolver o valor integral para o consumidor, como garante a legislação. A regra consta no artigo 49 da lei.
Casos de troca também possuem uma regra específica, regidas pelos artigos 18 e 35 do CDC. Os clientes têm até 90 dias para solicitar cancelamento ou troca caso o produto apresente defeito não sanado pelo fornecedor.
O artigo 35 também diz respeito ao cumprimento da oferta apresentada, como a entrega dentro do prazo. Caso haja descumprimento, o cliente pode aguardar pela chegada do produto, aceitar outro item no lugar ou cancelar a compra.
Portanto, não há escapatória caso o lojista se depare com qualquer uma das situações acima. Levar a sério a legislação, se preparar, definir mecanismos para fornecer um atendimento ágil, bem como disponibilizar condições para realizar a logística reversa e o reembolso em cada compra, é o melhor caminho para fidelizar o consumidor.
2) Tenha transparência na comunicação com os clientes
Por mais que a lei preveja qual deve ser a postura do lojista em cada uma das situações, é fundamental estabelecer uma comunicação clara e transparente com os consumidores.
Isso é particularmente importante em situações nas quais a loja não é obrigada a realizar a devolução ou troca, como em casos de produtos que não apresentem qualquer defeito e o prazo de desistência tenha sido superado.
Nesse caso é interessante criar uma política de troca e devolução que seja pública e amplamente divulgada. Uma boa dica é ter um link — fácil de visualizar em seu site — que leve o cliente para a página explicativa dessa política.
Dessa forma, ele mesmo poderá conferir as regras e saber como organizar- se nesses casos.
3) Transforme sua política de troca em um diferencial para o negócio
A política de troca e devolução pode se converter em um diferencial para a loja online. Vale a pena comunicar de forma clara que a empresa valoriza o consumidor e apresenta soluções práticas para os principais problemas apresentados.
Isso pode ser feito por meio da orientação dos consumidores sobre algumas dúvidas comuns, como a garantia de fábrica. Muitas marcas dão garantia para que, caso o produto exiba algum problema nos primeiros meses de uso, o comprador entre em contato diretamente com o fabricante.
Lembre-se de explicar em seu site como isso funciona. Outra boa estratégia é ampliar o prazo de troca, que pode ser estendido em períodos sazonais, como Natal, Dia das Mães, Black Friday e outras datas do tipo. Caso seja viável, outra estratégia inovadora é enviar um produto novo antes mesmo de receber o antigo, agilizando o processo de troca.
Para que tudo isso funcione, vale a pena dedicar um setor ou um funcionário somente para essa função, com o objetivo de melhorar o relacionamento com o cliente e facilitar a troca de informações.
A empresa também deve ficar atenta a possíveis casos de fraude, mas sem nunca insinuar que o cliente está agindo de má-fé sem que haja provas concretas disso.
Por Tiago Dalvi, Via Profissional de E-commerce
Learn More

Como transformar seguidores em clientes?

Uma empresa que realiza abordagens de venda constantes para usuários que ainda não estão preparados dificilmente conseguirá bons resultados. Por outro lado, continuar publicando somente conteúdo para atrair mais seguidores não será a solução para esses problemas.
A dúvida que fica é: como agir para transformar seguidores em clientes?
Separamos algumas dicas que podem ajudá-lo nesse momento:
1) Mantenha uma presença digital consistente
Imagine que você reúna milhares de seguidores nas suas páginas, mas não mantenha uma regularidade nas postagens. Ao publicar uma vez por mês, é muito difícil que você consiga construir um bom relacionamento com esse público.
Portanto, é fundamental manter uma presença digital consistente e uma frequência nas postagens. O objetivo deve ser inserir a sua marca na vida dos seguidores – fazendo com que você seja lembrado constantemente. Essa visão positiva sobre a sua empresa faz toda a diferença para fechar mais vendas.
2) Reconheça as características do seu negócio
Uma loja virtual que comercializa camisetas consegue transformar seguidores em clientes em poucos minutos. Trata-se de um produto de baixo valor que pode ser adquirido por pessoas que acabaram de conhecer a empresa, certo?
Trata-se de uma realidade muito diferente de uma empresa que fornece um software completo de gestão – exigindo um investimento muito maior e atingindo um nicho de público bem específico. Nesse caso, dificilmente uma decisão de compra será tomada logo no primeiro contato com a marca.
Portanto, é muito importante reconhecer as características do seu negócio para entender quais ações são mais efetivas. Uma loja de camisetas não precisa ter uma preocupação tão grande em criar materiais ricos para coletar os dados dos leads e nutrir ao longo de várias semanas. É mais vantajoso simplesmente publicar conteúdo que gerem engajamento e conduzam para o seu e-commerce.
Já uma empresa que possui uma jornada de compra mais complexa precisa compreender isso e ajudar as suas ações nas mídias sociais. Tentar levar insistentemente os usuários ao momento da compra sem que eles estejam preparados pode ser um tiro no pé.
3) Gere engajamento
De nada adianta ter milhares de seguidores se eles não interagem com a sua empresa, não é? Procure fazer publicações que realmente gerem engajamento – movimentando a página e estimulando a criação de bons relacionamentos.
4) Invista na geração de leads
Se você tem um modelo de negócio em que dificilmente os seguidores tomarão uma decisão de compra logo nos primeiros contatos, então precisa investir na geração de leads. Essa é uma ótima forma de colocar em prática uma estratégia que vai muito além das mídias sociais.
Você pode utilizar as postagens nas mídias sociais para criar uma lista de e-mails ou então uma lista de contatos no Whatsapp. A partir disso, torna-se possível estreitar o relacionamento e conduzir os usuários pela jornada de compra – aumentando a eficiência em transformar seguidores em clientes.
5) Não subestime seus CTAs
As CTAs (chamadas para ação) exercem um papel de grande importância para transformar seguidores em clientes. Seja para incentivar um compartilhamento, o download de um e-book ou uma compra, essas chamadas fazem a diferença para conduzir um usuário a realizar uma ação.
Fonte: O cara do marketing
Learn More